sábado, 16 de março de 2013

PROJETO LENDO E ESCREVENDO CARTAS



PROJETO LENDO E ESCREVENDO CARTAS








Hortolândia – São Paulo
2012


Identificação: EMEF. “Armelinda Espúrio da Silva”
Localização: Hortolândia – São Paulo
Responsável pelo projeto: Profª Gildete dos Santos
Público alvo: 5º ano A
Tema: Leitura e Produção de texto
Título:  Lendo e escrevendo cartas
Duração: Dois bimestres








Justificativa
Em tempos de tecnologia, as relações estão praticamente restritas ao meio eletrônico, através de mensagens via celular ou internet.   Entretanto, torna-se essencial mencionarmos que a “era digital”, por motivos socioeconômicos, não atingiu toda a população. Há, portanto, quem ainda faça uso da carta para se corresponder com amigos e familiares que se encontram fora do convívio diário. Sem contar que, a carta, por se classificar dentre os inúmeros gêneros com os quais compartilhamos no nosso dia a dia, está entre os conteúdos programados para a série (5º Ano) e  relacionados aos diversos processos avaliativos.
Portanto, resgatar o gênero (carta) e fazê-lo circular entre nossos alunos pode contribuir na ampliação do conhecimento linguístico e na formação de cidadão letrado.



OBJETIVOS GERAIS

  • Refletir  sobre as práticas de correspondências escritas atuais, bem como as utilizadas nas comunidades em que vivem os alunos

  • Melhorar o índice de desempenho dos alunos desenvolvendo, por meio do uso do gênero em foco, as habilidades de leitura e produção de texto.



OBJETIVOS ESPECIFICOS
·         Ler e interpretar cartas pessoais
·         Comparar Linguagens
·         Aplicar e ampliar  o conhecimento em gramática e ortografia
·         Produzir cartas
·         Conhecer o processo de envio de correspondências nos Correios
·         Conhecer novos amigos  através das trocas (intercâmbio) de cartas


Material:
·         Caderno. Caneta, lápis preto para registro
·         Cartas.
·         Computadores com acesso a internet.
·         Textos informativos.
·         Livro paradidático.
·         Papéis  e envelopes  de carta.
·         Caixa de papelão, com tampa.
·         Papel  laminado ou outro tipo.
·         Durex ou fita adesiva



Situações didáticas:
·         Leitura e análise de cartas.
·         Estudo dos elementos de uma carta.
·         Fazer o convite a uma turma de outra  escola da região  para o intercâmbio entre os alunos.
·         Confeccionar uma caixa de correspondência.
·         Escolher de que forma será a entrega das cartas.
·         Produção de cartas.
·         Troca de correspondência semanal entre os alunos da escola convidada a fazer o intercâmbio.
·         Encontro entre os correspondentes.


Desenvolvimento metodológico

1ª Aula

Iniciar  ativando  os conhecimentos prévios dos alunos:

a)    Vocês já devem  ter visto pessoas em frente ao computador escrevendo e contando as novidades para outras até do outro lado do mundo.  Uma fala e a outra responde quase ao mesmo  tempo. Mas será que foi sempre assim? Como “essa conversa pela escrita” era feita antes de inventarem   o computador e a internet?  
b)    Como o que era escrito  chegava até quem lia?
c)    Como se fazia para responder uma carta?
d)    Atualmente será que isso ainda é do mesmo jeito?
e)    Você ou alguém de sua família costuma receber cartas? De que tipo? Em quais situações?
f)     Você já escreveu  uma carta?
g)    O que você acha de receber ou enviar cartas pessoais? Por quê?
h)   Será que atualmente as pessoas continuam escrevendo cartas?
I) Que outras formas temos hoje para nos comunicar com amigos e parentes  com os quais não convivemos todos os dias?
j) Como é uma carta?

A seguir,  levar  os alunos para a sala de Informática para assistirem aos clips: Renato Russo e Erasmo Carlos - “A CARTA”, “ A CARTA” – avi, Henrique Cerqueira Escutar – A carta e o soldado  – disponíveis nos sites:

Conversar com os alunos sobre o conteúdo das letras das músicas.

1- Do que trata os clips?

2 - Que emoção vocês sentiram ao assistirem os clips?

3 - A carta que os cantores escrevem é de amor. O que vocês pensam sobre cartas de amor?

4 – O que vocês observaram no segundo clip?  Será que a carta chegou ao seu destino?

5 – Que formas seguras para  envio de cartas você conhece?

6 – Que outros assuntos podem ser tratados por carta?

7 - Quais os tipos de carta que existem?

8 - Quais os tipos de cartas sua família costuma receber?

9 – Para casa:

a) Pesquise em casa diferentes modelos de cartas pessoais com os respectivos envelopes  e traga na próxima aula.

Leitura e análise da carta abaixo.

         São Paulo, é novembro

         Cara Dora

         Li uma revista e vi seu anúncio querendo trocar cartas. Curti o teu jeito. Legal morar em Aracaju! De comum temos o gosto pela música e pelo cinema. Você fala também em mar. Coisa difícil para quem mora, como eu, em São Paulo. Vale gostar de piscina? Se  sim, acabou o problema. Cinema, Prefiro os policiais e as histórias de amor. Quanto mais tristes, mais gosto. Sou capaz de rever um montão de vezes. Engraçado, não sou muito chegada em comédias.  Gosto de rir   , mais não consigo com estas comediazinhas bobas que passam na TV e é o que mais tem para alugar nos vídeos. Puro pastelão. Ou muita grossura e apelação. Qual é a sua opinião? Música, pra me ligar, é rock. Pra cantar, românticas. Sei de cor um montão.
            Vou ficar esperando uma carta sua. Fale de você. Do que está bom, do que está chateado, do que tem vontade e o que não está nem aí. Pra gente ir se conhecendo. De verdade. E ficando amigas. Pra valer.

            Um abraço da paulistana
                                                                          Beatriz


                                     Fanny Abramovich. Tem carta pra min? São Paulo, Scipione, 1992.

Após a leitura silenciosa, colocar as seguintes questões para serem respondidas oralmente:

1 - De quem é a carta?
2 - Sobre o que ela trata?
3 - De onde a pessoa escreve?
4 – Essa pessoa escreve para alguém íntimo, que ela conhece? Quais os elementos na carta que evidenciam isso?
5 - O que vocês escreveriam de volta para a pessoa em questão? 


Essas atividades contemplam:
  CAPACIDADES, CONHECIMENTOS E ATITUDES
Quadros
Itens
1
1- 2- 3
2

3
1 - 5 - 7- 10
4

5
1 – 2 – 3 – 4 - 8





2ª Aula

Juntamente com os alunos, separar e classificar as correspondências trazidas de casa  (carta pessoal, carta comercial, contas, propagandas e outras) e montar um mural na sala.

Em seguida pedir aos alunos que observem, atentamente, o conteúdo das cartas e  destaquem  as  formas  de tratamento.

Observar  nos envelopes de cada correspondência  o que há escrito.

Montar um mural com os envelopes.

Entregar a cada aluno  uma carta pessoal. Fazer a leitura e explorar, oralmente, as partes e a estrutura do gênero textual: data (cabeçalho), saudação ao destinatário, assunto,  despedida e nome do remetente. Em seguida solicitar que respondam por escrito as questões que seguem.


                                                  Goiânia,   31   de   julho   de   2009

                 

           Querido amigo James,

          Gostaria de dizer-lhe que estou com muitas saudades, e não vejo a hora de estarmos juntos outra vez!
          Por aqui estamos todos bem,  somente a saudade que nos incomoda. Mas estamos nos preparando para a grande viagem até sua casa.
          Já fiz vários planos para aproveitarmos muito estas férias.

                                  Um forte abraço.


                                                                                Carolina






1 -  Circule cada parte da carta  com lápis de cores diferentes. Exemplo: data, de vermelho; saudação, de azul; assunto, de verde; despedida, de amarelo e assinatura, de roxo.


4 – Descreva  os elementos   que compõe  uma carata pessoal:

Cabeçalho: ____________________________________________
Saudação: _____________________________________________
Corpo da carta: ________________________________________
Fecho da carta: ________________________________________
Assinatura: ____________________________________________

5 -  Localize na carta e responda:

a) Quem escreveu a carta?
b) Para quem a carta foi escrita?
c) Quando ela foi escrita?
d) De que país ela foi escrita?
e) Como o remetente  se despediu na carta?
f) O que o remetente expressa na carta?

6 – Em que cidade brasileira Carolina está morando?
______________________________________________________

7 - Leia as palavras  abaixo e transcreva – as em ordem alfabética.

Goiânia - querido  - James - gostaria -  saudades -  vejo - estarmos -  bem -  somente -  incomoda - preparando  - viagem até  casa – vários -  planos -  aproveitarmos – férias -  forte -  abraço.
Carolina

Ordem alfabética:
______________________________________________________
_______________________________________________________
_______________________________________________________

8 – Transcreva as palavras que iniciam com letra maiúscula e explique por que.
______________________________________________________


9 –  Leia com atenção e faça o que se pede.

                                                     Londres, 26 de agosto de 1894

                Lenora,

          Consegui! O conde cail  na minha armadilha!  Troquei os pote de xás. Em vez de xá preto, mamãe deu ao comde xá di flor  di jasmim. Ele deu um grito e cuspil tudo no chão. Tossil tanto qui paresia qui a garganta dele soltava fumassa. Sua cara ficol ainda mais branca. Levantol-si, pedil desculpas i foi embora.
          Dei flores à mamãe para enfeitar a casa. Ela gostol. Depois, escondi dentes di alho nos vasos e dibaicho dos tapetis. Todos reclamaram di um xeiro isquizito.


Edgard


a) Qual das duas cartas aprestadas (Carolina / Edgard) você teve mais dificuldade de leitura?
b) Transcreva a carta abaixo para o caderno fazendo as devidas correções ortográficas.



Essas atividades contemplam:
  CAPACIDADES, CONHECIMENTOS E ATITUDES
Quadros
Itens
1
1- 2 – 4 - 5 - 6
2
11
3
1- 5 – 6 – 7- 10 - 11
4
4
5





3ª Aula
Leitura e compreensão da carta abaixo.

1 - Leia esta carta.

Querida Ângela,

             Depois que você foi embora para Ribeirão Preto, eu fiquei um tempão andando pela casa que nem barata tonta, achando tudo muito sem graça. Cada vez que eu pensava que ia ter que esperar as outras férias para brincar outra vez com você, me dava vontade de sair gritando de raiva. Mamãe me deu um picolé para eu ficar contente, mas a raiva era tanta que eu mastiguei toda a ponta do pauzinho, até ficar franjinha. Mais tarde a Maria e a Cláudia vieram me chamar para brincar. Nós ficamos pulando corda na calçada, e depois sentamos no muro e ficamos brincando de botar apelidos nos meninos. O Carlinhos ficou sendo o Carlão-sem-sabão. Toda vez que a mãe dele chamava para tomar banho, ele volta depois com outra roupa, mas com a mesma cara. A Cláudia disse que o Carlinhos abre o chuveiro só pra mãe dele ouvir o barulho, mas vai ver ele fica sentado na privada vendo a água correr. Aí troca de roupa, e pronto.
           A mania do Chico é dizer que um jogo não valeu sempre que ele está perdendo. Então, o apelido dele ficou sendo mesmo Chico-não-valeu. Não deu para inventar mais apelido porque os meninos ficaram loucos da vida, quiseram tomar a corda da gente e começaram a puxar nosso cabelo. No fim cansou, a gente acabou indo todo mundo jogar queimada na casa do Fernando.
           Eu voltei para casa contente da vida, mas quando o Fábio me viu foi dizendo: “Tá tristinha porque a priminha foi embora? Vai ser ruim mexericar sozinha por aí, né?” Ah, Ângela, que raiva! Às vezes dá vontade de trocar esse irmão marmanjo por uma irmã do meu tamanho como você!
         Um beijo,
                                                                    Marisa

STAHEL, Monica. Tem uma história nas cartas da Marisa.
Belo Horizonte: Formato, 1996. p. 5.

1.    Esse texto é uma carta pessoal.
2.     
a) Quem escreveu  esta carta?_____________________________
b) Para quem ela escreve?
______________________________________________________
c) Essas pessoas são adultas ou crianças? Como você descobriu?
____________________________________________________
2. Na carta, Marisa faz referências a três brincadeiras: pular corda, colocar apelido em meninos e jogar queimada.

a) Que outras brincadeiras desse tipo você conhece?
______________________________________________________
b) De qual delas você mais gosta de brincar?
______________________________________________________
3. No final da carta, Marisa conta que Fábio, seu irmão, a provocou e a deixou com raiva.

a) Esse irmão é mais novo ou mais velho que Marisa?
______________________________________________
b) Que palavra mostra isso?
_____________________________________________________
c) O que quer dizer mexericar? Marque a resposta correta.

(      )    Chupar mexericas.     
(      )  Conversar em segredo, fazer intrigas.    
(      ) Cantar  em voz baixa.

4. Depois da partida de Ângela, Marisa ficava andando pela casa que nem barata tonta. Você já ouviu a expressão barata tonta? Expressões como essa são criadas pelo povo. O que significa “barata tonta” no texto?

(          ) Pessoa nojenta, antipática.         
(      ) Pessoa desnorteada, perdida.
(      ) Pessoa  que tem medo de baratas.    
(      ) Pessoa atenta.    

5. Normalmente as cartas apresentam, logo na primeira linha, o nome da cidade e a data em que foram escritas. Na carta de Marisa não há essas informações.

a) Se você fosse Marisa e estivesse escrevendo essa carta hoje, que cidade e que data deveriam aparecer no início dela?
b) Que expressão Marisa usa para se despedir de Ângela?

6. Em que situação as pessoas escrevem cartas pessoais?
________________________________________________

7 -  Imagine que você seja Ângela, a prima de Marisa. Escreva em seu caderno um rascunho de   uma resposta à carta de Marisa, comentando sobre a tristeza da separação de vocês, a importância de ter amigos em ocasiões difíceis, o que você está sentindo etc. Conte também o que tem feito, se fez novos amigos, como está se relacionando com os colegas da escola etc.

8 – Releia o rascunho e passe  a limpo em uma folha de linguagem.

9 -  Socialize sua carta resposta.

10 -  Revendo encontros vocálicos:

Os encontros vocálicos referem-se à sequência de sons vocálicos (vogais e/ou semivogais) que pode ocorrer numa mesma sílaba ou em sílabas separadas. As vogais serão as pronunciadas mais fortes, enquanto as semivogais serão mais fracas, ou seja, e átonas. São três os tipos de encontros vocálicos: hiatos, ditongos e tritongos.

ditongos: ocorre quando uma vogal e uma semivogal são pronunciadas numa só sílaba, independente da ordem destas. São inseparáveis. Exemplo: vitória – vi – tó – ria.
tritongos: são constituídos por uma vogal entre duas semivogais pronunciados na mesma  sílaba. (Paraguai, iguais). São inseparáveis. Exemplo: Paraguai – Pa – ra – guai.
hiatos: é a sequência de duas vogais em sílabas diferentes. (saúde, cooperar, ruim, poeta). Exemplo: sa ú – de.

Distribua as palavras no quadro abaixo.

Depois – férias – Cláudia – raiva – mamãe – fiquei – ouvir – foi – tempão – sabão – Fábio – beijo – chuveiro – sair – meu – viu – deu - Ribeirão


Encontro vocálico
Ditongo
Tritongo
Hiato










4ª Aula
=> Escolher uma das produções dos alunos (carta resposta para Marisa) e entregar  uma cópia para cada um  solicitando a leitura silenciosa e o destaque (circulando, sublinhando, etc.)  dos erros (ortográfico, ausência de elementos do gênero) encontrados.
=> Fazer levantamento, juntamente com os alunos,  dos elementos destacados.
=> Na lousa, fazer a restruturação do texto de forma coletiva, solicitando o registro no caderno.
=> Fazer a leitura em voz alta do texto restruturado.





5ª Aula
Leitura de curiosidades e escrita de títulos.

1 – Leia as curiosidades abaixo  e dê um título para cada uma delas.

                        ____________________________

            Na China, os imperadores utilizavam mensageiros montados  em cavalos velozes, para transportar suas correspondências;  quando os animais  se cansavam, eram substituídos por outros ao longo das estradas.



                             ____________________________

Os egípcios foram responsáveis pelo descobrimento de um material revolucionário, leve, prático e muito apropriado para a escrita: o papiro que facilitou imensamente o transporte das mensagens, até então  gravadas em pedras ou plaquetas de barro



                           ______________________________

Depois de desenvolver a linguagem falada, o homem inventou  a escrita, que começou a ser gravada na pedra há 3 000a.a.C., aproximadamente, na Mesopotâmia. Mensagens pesadas assim não podiam ser transportadas, por isso  os babilônios passaram a escrevê-las em pequenas placas de barro.



                             _________________________________

Até uns 160 anos atrás, a entrega de cartas era uma coisa muito incerta. O transporte era feito por mensageiros ou carruagens que também transportavam passageiros, como na Inglaterra, por exemplo. Muitas vezes essas carruagens eram assaltadas e as cartas se perdiam no caminho. Após a revolução Industrial, em meados do século XIX, as carruagens foram substituídas por locomotivas.


                             __________________________________

Sir Howland Hill, idealizador da reforma postal Britânica, em 1840, instituiu o selo Penny Black. A  partir da reforma, não o destinatário, e  sim o remetente pagava antecipadamente as despesas de transporte da correspondência, que saía selada e carimbada, evitando assim o reaproveitamento do selo.

                            ­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­_____________________________________

            Quando havia necessidade de comunicação urgente entre os espaços da Colônia (durante o Brasil colonial), mensageiros particulares chamados pedestres, próprios, positivos ou particulares ofereciam seus serviços para levar correspondências. Costumavam cobrar uma fortuna e só quem tinha muito dinheiro podia mandar mensagens.



                             ______________________________________

Graff  Zeppelin. Entre 1930 e 1937, os dirigíveis  frequentaram regularmente  os céus do Brasil transportando, entregando e recebendo correspondências. Nos lugares  onde não havia lugar apropriado, o dirigível pairava no ar, a baixa altitude, e deixava cair grandes sacos contendo as malas postais.(...)


2 – Destas curiosidades, quais você achou interessantes? Por quê?
                                                                                                               

3 – Faça a ilustração de cada curiosidade.

4 – Releia a segunda curiosidade e escreva com suas palavras o  avanço observado e quais as vantagens.    

5 -  Escreva o que você entendeu da sétima curiosidade.

6 – Revendo.
Encontro consonantal é o encontro de duas ou mais consoantes com sons diferentes numa mesma palavra. Ele pode estar na mesma sílaba ou em sílabas separadas. Exemplos: prata => pra-ta;  Perna => per-na.

a) Retire da sétima curiosidade as palavras que apresentam encontro consonantal e complete o quadro.

Encontro consonantal
na mesma sílaba
em sílabas diferentes
ent  => em - tre
Fortuna  => for – tu – na




7 – Pesquise nas outras curiosidades e escreva palavras com os encontros consonantais indicados.

                 Encontros consonantais      -          Separação das sílabas
br
bl

pr
pl

tr
tl

fr
fl

gr
cl



8 – Recorte de jornais e revistas palavras com encontro consonantal e cole-as no caderno. Em seguida, crie frases com cada uma.



6ª Aula

1 - Leia a carta com atenção e  pontua - a corretamente.
                                         PIRINÓPOLIS  23 DE MARÇO DE 1997


                  SR. PROPRIETÁRIO DO RESTAURANTE PARAÍSO DOS BIFES

          ESTAMOS ENVIANDO A MELHOR CARNE DO NOSSO REBANHO  COM ELA O SENHOR PODERÁ OFERECER  OS MAIS VARIADOS TIPOS DE CARNE  FILLET MIGNON CONTRA FILLET  MAMINHA  ALCATRA  PICANHA E CUPIM
            A QUALIDADE DE NOSSA CARNE É GARANTIDA  FORNECEMOS PARA VÁRIOS ESTADOS DO BRASIL SÃO PAULO MINAS GERAIS PARANÁ E BAHIA
            ESPERAMOS CORRESPONDER ÀS VOSSAS EXPECTATIVAS

                         ATENCIOSAMENTE

                                                          GERENTE DO FRIGORÍFICO

            OBSERVAÇÃO  O  PAGAMENTO  SERÁ  FEITO  NO  ATO DA  ENTREGA   ATRAVÉS  DE  CHEQUE  AO  PORTADOR
 Observação: PS (do latim post scriptum, ou pós-escrito): uma observação adicional, não inserida no texto. 



2 - Qual o PS que foi escrito nesta carta? 
­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­______________________________________________________
_____________________________________________________

3 – Após a verificação da pontuação correta passe o texto para o caderno com letra cursiva.

4 – Quantos parágrafos observa-se nesta?
_________________________________________________________

5 – Transcreva desta carta, , em ordem alfabética:

a) os tipos de carnes:
______________________________________________________________________________________________________________________________
b)  os nomes próprios que aparecem:
_____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________




7ª Aula

=> Ler e observar a estrutura e linguagem  das   cartas pessoais; rever dígrafos e produzir texto.
=> Iniciar relembrando que:
Para escrever uma carta, é preciso saber que  existem diferenças, dependendo do destinatário. A linguagem  mais correta é aquela que é adequada  ao  contexto,  ao  momento, e à relação entre o emissor e o destinatário.
Por exemplo: a linguagem que você usa para falar com um amigo, não é a mesma que você usa para falar com sua avó, sua professora, um prefeito, um deputado, etc.

1 - Abaixo seguem três exemplos de cartas . Observe suas estruturas, linguagens e assuntos:

Texto  01

 2/1/2007

            Oi, Lucas!  Você já sabe que o meu nome é José.  Mas esse nome não foi nem minha mãe nem meu pai que me deu. Você deve tá estranhando, querendo saber por quê.
            Quando eu era bem pequeno, me levaram pra um abrigo lotado de moleque.
            Então, eles me deram esse nome porque ninguém sabia quem tinha me colocado no mundo.
            Se você me perguntar o que é ter uma família, mano... Sei lá... Responder o quê? Só sei que tem muita gente assim, tá  ligado?
            Tem hora que eu queria comer numa mesa da hora, ganhar presente de Natal, ter bolo de aniversário...
            Família reunida deve ser o bicho!  Quem sabe um dia...
            Minha família é a que vive comigo no abrigo. Eu e meus manos,  que todo dia chegam e vão embora.
            Hoje eu moro num abrigo onde a gente pode ir pra escola. Já mudei uma par  de vezes de escola, agora tô na sala da quarta série e tô a pampa com o pessoal daqui.
            Você é gente boa, Lucas,  por isso é que eu resolvi mandar pra você!
          Um abraço!
                                                                                        José




Texto  02
Erechim, 09 de dezembro de 2006.

       
         Excelentíssimo Senhor Presidente da República,

           É com profunda indignação que escrevo a presente epístola, pois nela Vossa Excelência não encontrará mais do que entusiasmadas críticas à sua atuação   política, acrescida de uma súplica à sua renúncia ao cargo de líder de nosso país. Vossa Excelência criou uma geração de dependentes do Estado ao criar o Bolsa Família e o programa Fome Zero, quando deveria ter criado pelo menos metade dos postos de trabalho prometidos em sua campanha.  Aliás,  este fato já era esperado. Vossa Excelência teria obtido maior êxito em cumprir com sua palavra se houvesse prometido trazer Jesus Cristo para passar as férias na Bahia.
         Quando o povo carece de educação torna-se facilmente iludível.
          O brasileiro  economicamente  carente  pensa  estar no colo de Vossa Excelência, mas está nas costas da classe média, que já não tem condições de cumprir com as pesadas obrigações tributárias.
           Há de ser elogiada a criação do PROUNI, embora eu a tenha notado contraditória: se Vossa Excelência valoriza tanto a educação, por que não retoma seus estudos e aprende a expressar-se adequadamente no idioma da nação que representa (pelo    menos)?
          Quando  Vossa  Excelência  desejar  brincar  de  ser  político novamente, candidate-se, por favor, a vereador. Se houvesse o feito antes, saberíamos com antecedência sobre que base Vossa Excelência apóia-se.  E seus companheiros gatunos, com certeza, não teriam prejudicado tanto o Brasil.  Já estariam   muito  encarcerados.

                        Grata pela atenção.

                                                                                    Franciele Finck





Texto 03: Carta convite
São  Paulo, 25 de outubro de 2009

 Caríssimo  Amigo,

         O uso de drogas entre crianças/adolescentes e jovens tem se agravado nos últimos anos. Pela sua dimensão e rapidez, o fenômeno preocupa pais, educadores, organizações, enfim a todos.
         O uso massivo de drogas atinge hoje as populações de baixa-renda tanto quanto as de classe média e alta, embora com terminantes e motivações diferentes.
          Por esta razão, convidamos você para abraçar essa ideia conosco.      Estamos rifando um NOTEBOOK, renda essa que será empregada na implantação  de uma casa de acolhimento para adolescente do sexo feminino dependentes de drogas,  ajudando-as em sua recuperação.
         Desde já agradecemos sua atenção e contamos com sue apoio.

Atenciosamente,

Os Organizadores

Prêmio: NOTEBOOK
Local: Sede Comunitária (Rua: Tulipa Nº 473 Bairro da Expectativa – ao lado da Escolinha Balão Mágico).
Dia: 03/12/2011
Horário: 19:30


Os três textos são:

(    ) reportagem.         (    ) bilhetes.        (    ) cartas.    (    ) cartazes.

b) – Quem escreve:

a  primeira carta? ___________________________________
a  segunda carta?___________________________________
a  terceira carta?____________________________________

c) -  Qual foi a evocação de cada carta?

Carta 01: ______________________________________________
Carta 02: ______________________________________________
Carta 03: ______________________________________________

d) Destaque o  pronome  de tratamento empregado em cada uma das cartas.


e) O que estas cartas tem em comum? Quais as principais diferenças entre elas?

f) Qual o tipo de linguagem empregada em cada carta? Justifique.

Carta 01: ______________________________________________
Carta 02: ______________________________________________
Carta 03: ______________________________________________

g) Dos três textos qual foi mais fácil de ler e compreender? Por quê?

2 – O nosso amigo José usou várias gírias para se comunicar com Lucas, o seu colega de classe. Vamos conhecer o significado de algumas delas.

Mano:  irmão, amigo, colega, companheiro
Família reunida deve ser o bicho: família reunida deve ser muito bom.

a) Agora, converse com seus colegas e tente descobrir o que significa as expressões a seguir.

“Tá ligado?”
“Numa mesa da hora.”
“Tô a pampa com o pessoal daqui.”
“Uma par de vezes.”

Que outras gírias você conhece? Explique o significado.


3 – Relembrando dígrafos.

Dígrafo é o agrupamento de duas letras com apenas um fonema (som).  Os principais dígrafos são rr, ss, sc, sç, xc,  lh, nh, ch, qu, gu. 
Não se separam os dígrafos ch, lh, nh, qu, gu. Ex. Cho-ca-lho => ch, lh / qui-nhão =>  qu, nh  / gui-sa-do =>  gu = dígrafos  inseparáveis.
Separam-se os dígrafos rr, ss, sc, sç, xc e xs. Ex. Ex-ces-so =>xc, ss  / flo-res-cer  => sc  / Car-ro-ça  => rr  / des-ço  => sç = dígrafos  separáveis.

a) Retire do texto  (carta de José)  as  palavras com dígrafo, de acordo com a lista dos principais.

5 - Escreva uma carta para  Franciele Finck  expressando  em  que você concorda e discorda do conteúdo da carta.  Lembre – se de todos os itens necessários e recomendações  para a escrita de uma carta formal. 

Palavras
Dígrafos inseparáveis
Dígrafos separáveis











6 - Classifique as palavras de acordo com o número de sílabas.

Palavras
Número de sílabas
Classificação
 abraçar       
educadores
com
amigo
por
 casa
adolescente   recuperação.
Atenciosamente
Organizadores
 Prêmio
Comunitária Expectativa  Escolinha
a – bra - çar => 3
trissílaba

Essa atividade contempla:
As capacidades linguísticas da alfabetização
Quadros
Itens
1
1 – 2 - 4
2

3
1- 5 – 6 – 7- 9 – 10 - 11
4
7- 8.
5
2 – 3 -




8ª Aula

=> Dar informações de como  endereçar  corretamente  uma  correspondência.

Utiliza-se sempre os envelopes recomendados pelos correios, aqueles que possuem a indicação RPC  no canto inferior esquerdo da frente, pois apresentam dimensões padronizadas para tratamento em equipamento eletrônico de triagem. 



Deve-se escrever os dados do endereço de forma correta e legível e Informar o CEP sempre nas  quadriculas do envelope  RPC.

=> Explicar aos alunos que os dados do destinatário devem estar completos para que a carta chegue ao seu destino.

=> Mostrar o esquema de um modelo de envelope contendo as partes que deverão constar no seu preenchimento.

                                                       Fonte: pt.wikipedia.org   




Relembrar que:

> CEP é o  Código de Endereçamento Postal. Ele serve para que os funcionários dos Correios saibam corretamente o estado, a cidade, o bairro e a rua onde a carta deve ser entregue

> Quando o carteiro não consegue encontrar o endereço do destinatário a  carta é devolvida ao correio.

> Uma carta ou um documento enviado pelos Correios deve ser selado porque o selo é a prova de que a taxa de entrega da carta foi paga aos Correios.

=> Mostrar aos alunos um selo e onde ele é colocado no envelope.

=> Disponibilizar  os envelopes da pesquisa feita em casa, solicitando a leitura das informações contidas.
=> Montar um mural na sala com os envelopes.
=>  Fazer a leitura do paradidático “ O carregador de notícias”.
=> Propor pesquisas:

1 – Pesquisar  os modelos de selos e a história dos selos do brasil.

2 -  Entrevistar o carteiro que atende a sua  residência.

Roteiro

 
Como se chama?
­­­­_____________________________________________________

 Há quantos anos trabalha nos Correios?_____________________

Que tipo de dificuldade um carteiro enfrenta   no dia -  a -  dia?
______________________________________________________
 Que meio de transporte utiliza para entregar as correspondências?
­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­­______________________________________________________
O Senhor só entrega cartas ou também encomendas? _______

Quantos carteiros há na cidade de  Hortolândia?___________

Quem separa as cartas e as distribui pelos carteiros?
______________________________________________________
Sabe quantas cartas entrega por dia?________________________

Qual é o seu horário de trabalho?____________________

Gosta do que faz? Por quê? _______________________





9ª Aula
Mais exercício de leitura, compreensão e produção de texto (carta)..

1 – Evelyn escreveu uma carta para sua amiga. Leia-a atentamente:

Carbonita, 5 de setembro de 2010.


         Amiga Dani,

Tudo bem  com  você?  Aqui está tudo  bem,  graças a Deus!
Como andam as coisas aí no Rio de Janeiro? Gostaria muito que você viesse me visitar, assim poderíamos passear, conversar e eu ainda te apresentaria todas as pessoas incríveis que existem por aqui.
Eu estou trabalhando em uma escola muito boa, com alunos maravilhosos! Precisamos conversar também a respeito do nosso projeto de escrita envolvendo os meus alunos e os seus. Vamos colocar essa galerinha pra escrever!
Estou morrendo de saudades das nossas conversas de madrugada na casa da Lú.            Aguardo retorno.

Beijos,  te amo pra sempre!
Evelyn





1-  A cidade onde encontra-se o remetente da  carta é:

(     ) Carbonita
(     )   São Paulo
(     ) Rio de Janeiro
(     ) Minas Gerais

2 - A frase que expressa opinião é:

(     ) Aqui está tudo bem, graças a Deus!
(     ) Eu estou trabalhando em uma escola muito boa, com alunos maravilhosos!
(     ) Vamos colocar essa galerinha pra escrever!
(     ) Precisamos conversar também a respeito do nosso projeto de escrita.

3 - “Estou morrendo de saudades”. O antônimo da palavra “morrendo” é:

(     ) falecendo
(     ) morte
(     )vivendo
(     ) vida

4 -  O que significa “momentos insubstituíveis”?

5 -  “Não vejo a hora de você vir me visitar também”. Ao ler essa frase, entende-se que Danielle:

(     ) não tem relógio para ver a hora da visita.
(     ) está muito ansiosa com a possível visita da amiga.
(     ) esta ansiosa para que a amiga veja a sua visita.
(     ) não quer viajar.

6 - Os assuntos principais das cartas são:

(     ) projeto de escrita e a saudade das conversas.
(     ) convite de visita e a saudade das conversas.
(     ) projeto de escrita e momentos de conversa.
(     ) convite de visita e projeto de escrita.

7 -  “E eu te apresentaria todas as pessoas incríveis que existem por aqui”. A expressão “pessoas incríveis” representa:

(     ) pessoas maravilhosas.                                   
(     ) pessoas inesquecíveis.
(     ) pessoas com super poderes.
(     ) pessoas chatas.

8 - Responda as perguntas a seguir:

a)  Quantos parágrafos há na carta de  Evelyn?   __________
b) Qual parágrafo fala onde a amiga de Evelyn mora? _________
c) Qual parágrafo é sua despedida? _________
d) Qual parágrafo informa que Evelyn está trabalhando? ________

9 -  Identifique na carta de Evelyn:

a)  o local e data: ________________________________________
c) a saudação ao destinatário: _____________________________
c) o destinatário: _______________________________________
d)  a palavra que inicia e termina a mensagem ( o assunto) da carta: ____________________________________________________
e) a despedida: ______________________________________
f)  o remetente: _______________________________________

=> Escolher um grupo de crianças para  a confecção da caixa  de correspondência.

=> Fazer votação de que forma será entregue as cartas: correio ou mensageiro.




10ª Aula
Produção de texto (cartas).

1 - As cartas levam nossos sentimentos, nossas alegrias, saudades, ideias,  curiosidades e uma infinidade de coisas a outra pessoa. Escreva um rascunho da carta que você vai mandar  ao aluno do intercâmbio.

2 – Após o rascunho reflita sobre a escrita:

- Coloquei o local e a data acima e à direita   da página?
- Usei vírgula depois do local?
- Escrevi  uma expressão de saudação?
- A mensagem está clara e separada em parágrafos?
- Fiz pontuação adequada?
- Minha letra está legível?
- Escrevi  uma expressão de despedida?
- Encerrei com o nome do remetente, ou seja, o meu nome?

3 – Observados todos os itens da questão anterior e feitas as correções, passe sua carta a limpo na folha  do caderno.

Observação: O  professor deverá recolher as cartas escritas para fazer a correção e depois devolvê-las para os alunos passarem a limpo na folha papel carta.


4 – Preencha o envelope de acordo com as instruções já estudadas.



Observação: Esse exercício ( escrita da carta ) continua com a resposta à carta recebida do aluno da outra escola, uma vez por semana.



5 – Coloque a carta na caixa coletora de correspondência da sala.


Fazer votação de como  será a entrega das cartas.  Antes, será explicado que a entrega pelo correio  envolve dinheiro, pois  é preciso pagar uma  taxa.


6 – Leia com atenção e faça o que se pede.

                          
 Hortolândia, ______  de  _____________ de 2012

      Caro Aluno,

      Estamos chegando ao final do “Projeto lendo e escrevendo cartas”. Fizemos diversas atividades: leitura, pesquisa, revisão gramatical e ortográfica, expressão oral e escrita. Acredito que foram momentos de enriquecimento cultural e formação de um individuo letrado,  tão importante na atual sociedade.
      Portanto escreva – me  contando o que você achou de trabalhar com esse  projeto e o que aprendeu.  Conte – me tudo. Não tenha receio, porque quem vai ler sua carta sou eu, e vai ser um momento  de muito prazer. Com certeza!
      Depois de escrever a carta, coloque-a no envelope, e deposite-a  na caixa de correspondência da sala.  
      Eu  estarei  aguardando ansiosa a sua correspondência.

                             Um grande abraço.

                                                               Profª Gildete




Essas  atividades contemplam:
As capacidades linguísticas da alfabetização
Quadros
Itens
1
1- 2 -  4 – 5 - 6
2
11
3
12
4
2 – 3 -4 – 5 - 6 – 7 – 8 - 9
5
3 -

Culminância :  Encontro entre os  alunos  em uma das escolas envolvidas no projeto.


Avaliação
Durante o desenvolvimento do projeto a professora avaliará se os alunos:
=> Reconheceram a função social de uma carta através de discussão oral.
=> Identificaram as características e as partes do gênero textual carta (local e data, saudação, assunto, despedida e assinatura) a partir de situações reais.
=> Reconheceram a função social desempenhada pelos correios.
=> Leram e interpretaram diferentes modelos de carta.
=> Compreenderam a estrutura de uma carta, produzindo todos os passos necessários à sua elaboração.
=> Mantiveram uma sequência lógica de ideias ao desenvolver o assunto.
=> Registraram corretamente os dados do destinatário e do remetente no envelope.
=> Desenvolveram habilidades de escrita avançando no processo de letramento.




Bibliografia
RICARDO, José & RODRIGUES, Juciara. . O carregador de notícias; Uma missão do outro mundo. Brasília: Ministério das cidades, Detran, 2008.
GARCIA, Eliana. Língua e Linguagem – 4ª série. 2 ed. reform. São Paulo: Saraiva, 2004.
SOARES, Magda. Português: uma proposta para o letramento: ensino fundamental. São Paulo: Moderna, 1999.  




3 comentários:

  1. Jogo do trimu - atividadesde.com.br - Blogger
    Problemas matemáticos - 5º ano

    ResponderExcluir
  2. Muito bom este projeto. Vou utilizar com meus alunos.

    ResponderExcluir
  3. Maravilhoso amei!!! O que é
    bom deve ser copiado.

    ResponderExcluir